Sobre a Correlação Entre Emagrecer e Ser Feliz


O post de hoje é um assunto bem delicado e antes que você já comece a me odiar e falar que sou contra dietas e vida saudável, por favor leia este texto.

Vou começar falando de uma história real: uma pessoa que conheço e amo muito está fazendo reeducação alimentar, exercícios, etc. Ela disse que não está se sentindo bem na pele dela, se sente muito cansada e quer ter o corpo que ela teve alguns anos atrás. Achei ótimo e super encorajo ela a seguir a nova rotina e um dia disse à ela: “não espere para ter amor próprio só quando você emagrecer”.

Digo isso porque é muito comum uma pessoa que está tentando emagrecer estabelecer alvos para quando for magra. Coisas como “quando eu emagrecer eu vou voltar a namorar”, “quando emagrecer vou viajar”, “quando emagrecer vou ser bem sucedida no meu trabalho”, “quando emagrecer vou considerar transar com as luzes acesas”, “quando emagrecer vou usar biquini”, “quando emagrecer vou ser feliz”.

Isso é muito problemático pelo simples fato de que gordura não tem nada a ver com felicidade. Nenhum dos alvos estabelecidos acima tem a ver com ser magra ou não. Eu posso viajar, ser bem sucedida no meu trabalho, namorar, transar de luz acesa, usar biquini e principalmente ser feliz. Se você não for feliz enquanto você é gorda, pode acreditar que quando você for magra você vai procurar algum outro motivo para ser infeliz.

Dieta não muda nosso cérebro, cirurgia também não e academia muito menos. E quando eu falo de amor próprio eu não quero dizer que você não pode querer mudar o seu corpo. O corpo é seu e você pode fazer com ele aquilo que você quiser, não estou aqui pra ser polícia da balança de ninguém. Pode vir como um choque essa informação mas a perda de peso depende muito do amor próprio.

Pare para pensar nas dietas milagrosas, nos remédios viciantes, nos tratamentos destrutivos: se você ama o corpo que você tem agora, é loucura se submeter à coisas que podem acabar te matando, não acha?

Se você está tentando emagrecer, ótimo! Tem todo o meu apoio. Mas por favor, não se odeie no processo, não se compare às outras pessoas, não se esconda atrás de roupas provisórias, não se culpe e nem se cobre tanto. Trate você mesma com leveza: não fale de você mesma aquilo que você não falaria para a pessoa que mais ama.

e52650bb01b616f568dda83afcbfb871

Aviso para usar a balança:
1. O número que você vê, pode variar a cada dia, múltiplas vezes ao dia. Tente não enlouquecer com isso.
2. Esta balança NÃO vai ter dizer:
– A maravilhosidade da sua pessoa
– Quanto sua família e amigos te amam
– Que você pode fazer um estranho se derreter com seu lindo sorriso
– Que você tem o poder de escolher a felicidade.

Débora Fomin

    Comments

    comments