#EscutaModaPlus: 5 peças que eu gostaria que fossem feitas no meu tamanho


Semana passada contei tudo sobre a #EscutaModaPlus e hoje é o dia do nosso primeiro post coletivo com a temática: peças que eu gostaria que fossem feitas no meu tamanho. Coloquei imagens de gordas em peças de marcas gringas exatamente para mostrar que o que estamos pedindo aqui não é nada impossível e que já foi feito por marcas lá fora.

1. Maior variedade de tecidos e cores

Overlicious-EscutaModaPlus-2

A indústria têxtil tem se diversificado cada vez mais e todo ano aparecem novos tecidos, tecnologias e formas de usar tecidos convencionais em peças não convencionais. Toda vez que vejo um lançamento penso “que legal, mas que pena”; legal pelo avanço, que pena porque ele nunca chega no nosso mercado. Temos sempre a mesma “variedade” de tecidos e cores e nada inovador nunca, estou muito cansada de ver neoprene sendo oferecido como tecido tecnológico em pleno 2015. Também cansada de ver sempre as mesmas cores: preto, branco, azul, cinza…cadê as cores?

2. Diversidade de estilos

Overlicious-EscutaModaPlus-3

Já vemos muitas marcas ousando, colocando peças hit em suas coleções, mas já reparou que é tudo sempre mais do mesmo? Existem as marcas de “roupa provisória” (aquela que você usa enquanto não emagrece e que te “disfarça” ao invés de te valorizar), temos as jovens que apostam em estampas fun e as que são basicamente uma fantasia. Olha, acho ótimo (ÓTIMO) que existam peças estilo pin-up, mas é muito chato ter só isso como opção quando procuro por uma alternativa mais feminina, com cintura marcada, etc.

3. Inverno diferente

Overlicious-EscutaModaPlus-4

Me canso muito mesmo de procurar boas peças de inverno e nunca acho em lojas plus size. O jeito é sair garimpando em lojas de departamento e encontrar uma jaquetinha de couro que pega no braço ou recorrer ao aliexpress e comprar uma pele faux que não fecha na frente. Cadê opções de casacos? Cadê casacos volumosos mesmo? Eu sei que sou gorda e vou continuar sendo gorda se colocar um casaco volumoso ou não. Nem tudo precisa acinturar, nem tudo precisa afinar e nem tudo precisa alongar.

4. A.L.F.A.I.A.T.A.R.I.A.

Overlicious-EscutaModaPlus-1

Marcas, por favor. Por favorzinho. Eu imploro por peças de alfaiataria! Ninguém. Aguenta. Mais. Ver. Malha. Eu sei que é mais fácil de produzir, de modelar, de achar tecido, de vender. Mas ninguém aguenta mais! Dói a minha alma toda vez que pego numa roupa de alguma arara, que vejo algum desfile, que clico em algum link na internet e só ver malha! Estamos verdadeiramente cansadas de ter que comprar um vestido que parece uma capa de máquina de lavar e ficar resolvendo tudo “com um cintinho”. Poxa, eu quero uma roupa estruturada, uma saia com volume, uma calça que me sirva, um blazer que fique certo. Vamos virar esse página.

5. Lingeries grandes. De verdade.

Overlicious-EscutaModaPlus-5

Sei que muitas das minhas amigas que estão fazendo parte da postagem coletiva estão pedindo encarecidamente por tamanhos grandes de verdade. E pegando esse gancho, quero enfatizar em uma coisa que é de extrema importância para mim: sutiã. Não-tem. É sério isso, não existe! As marcas dizem que existe, mas não existe e não me serve o maior tamanho de sutiã. Conversei esses dias com a estilista de uma marca de lingerie que faz plus size e ela disse que os próprios fornecedores não produzem bojos em tamanhos grandes, mas olha, existem opções ao bojo pronto. Já fiz curso de lingerie, e sei que dá para fabricar o próprio bojo facilmente. Também existem os sutiãs só com aro que sustentam bem. A questão é: parem de falar que fazem tamanhos realmente grandes quando não fazem. Precisamos de tamanhos diferentes no tórax e no busto, precisamos de materiais de qualidade, de diversidade de matéria prima e riqueza em detalhes.

E por favor, se não for pedir muito, respeito pelas suas consumidoras.

Débora Fomin

    Comments

    comments