A importância de Kate Upton


Kate Upton está na capa da Vogue Brasil deste mês com a legenda “Curvas, Sim!” e vejo muita gente criticando e dizendo que isso não é abraçar a “causa” plus size porque Kate só é magra com seios grandes e não gordinha.

Overlicious-Kate-Upton-Vogue-Brasil-Curvas-Sim

Não, Kate não é uma modelo plus size como Robyn Lawley, Tara Lynn e Fluvia Lacerda, ela não é nem modelo plus size! Mas ela é importante sim no processo de mudança da ditatura do corpo que vivemos hoje em dia. Curvas não são exclusividade de quem é gordinha; meninas que são magras com seios grandes como Kate também passam por desafios na hora de se vestir porque para ficar vulgar é 1, 2.

A Vogue colocar Kate na capa pode ser porque a modelo está em alta em outros países e “já que estão fazendo, vamos fazer também” mas o motivo não importa, A Vogue é uma das revistas mais influentes para mulheres de todas as idades. Já pensou nas meninas que são anoréxicas e bulímicas por nunca conseguirem alcançar o corpo das modelos da revista? A Vogue, que sempre levantou a bandeira da magreza extrema falar “Curvas, sim”, mesmo que com uma modelo magra com seios grandes, é uma conquista de proporções enormes,  Dá aquele empurrão para quem não é feliz consigo mesma pensar “poxa, eu sou diferente e tudo bem”.

Por mais que gostaríamos de ver Flúvia Lacerda na capa da Vogue, estamos felizes demais com esse passo importante à caminho do fim do padrão de beleza e da ditadura do corpo.

xoxo

Débora Fomin

    Comments

    comments