10 Problemas na Moda Plus Size que Precisam Ser Resolvidos (logo)


O mercado plus size aqui no Brasil é extremamente novo e está crescendo com bastante força e como consumidoras reconhecemos o fato de termos mais opções do que há 5 anos atrás. Mas como “quase” não é “lá”, vejo que ainda existe um caminho muito longo para que exista uma moda realmente democrática, que faz roupa para TODOS os tamanhos, que nos representa na publicidade, que não apaga nossas marcas no photoshop e que realmente nos aceita.

Esse post reúne vontades de muitas consumidoras gordas (eu também estou nesse meio) de coisas que achamos que ainda falta no mercado na hora de comprar roupa.

1. Biquínis que são só de cintura alta
Amamos o movimento Fatkini que começou há alguns anos. Antes dele, mulher gorda nenhuma sonhava em um dia ir para a praia de biquini. Hoje isso é possível e acho muito lindo de ver mulheres gordas aproveitando o verão, mas percebo também que a cintura alta acaba sendo um quase-maiô, que deixa aquela faixa na barriga quando tomamos sol e acabamos não encontrando biquínis legais e confortáveis que nos permitem mostrar o umbigo. Não precisa ser 8 ou 80, hotpants ou fio dental, pode mandar um “meio termo” pra gente também!

2. Tamanhos que vão só até o 56
Quando fiz o post de meias calças eu demorei muito tempo para encontrar lojas online que vendessem uma numeração para meninas maiores. O problema da meia calça é a altura e nem sempre o quadril e a maioria das marcas faz plus size até o 56. Marcas, pessoas que usam acima de 60 também precisam de roupas, ok? E favor providenciar roupas bonitas para essas mulheres, elas também gostam de moda. Marca plus size que é plus size não vai do 44 ao 50, isso é um tapa na cara da consumidora gorda.

Overlicious-10-Problemas-Moda-Plus-Size-1

3. Coleções plus size de lojas de departamento são pequenas e limitadas
Fico muito triste toda vez que entro em uma loja de departamento e decido olhar a coleção de tamanhos “especiais”. Ainda vejo muita coisa esquisita, mal feita, mal acabada e mal pensada. Mares de camisetas de malha, nenhuma estampa legal, nenhum corte inovador, nenhum tecido diferente. Vamos melhorar?

4. Menos detalhes, por favor!
Isso é algo que vem de MUITAS meninas gordas: não é só porque somos gordas que queremos TODOS os detalhes em uma peça. Não queremos camisetas estampadas, com aplicação de renda, com aplicação de pedra, com aplicação de rebites, com aplicação de franjas tudo junto numa mesma peça. Parem de pesar a mão nos aviamentos e se concentrem em modelagens que nos valorizem, por favor!

5. Coleções plus size diferentes das de tamanhos convencionais
Gorda não é outra categoria de mulher e nada nos irrita mais do que entrar numa loja e ver que os tamanhos pequenos são incríveis mas os grandes são completamente diferentes. É muito frustrante ver que a coleção de magra é muito mais linda, enquanto a de “Tamanhos Especiais” não chega nem perto. Pensem assim: queremos as roupas que vocês fazem para as magras…no nosso tamanho.

Overlicious-10-Problemas-Moda-Plus-Size-2

6. Queremos valorizar nosso corpo e não escondê-lo
Sim, queremos um pouco mais de imaginação nas roupas plus size e coisas que fujam do: preto, estampa gritante pra esconder a gordura, preto, blusa comprida e larga, vestido de malha com ~cintinho~, preto, e ah! Já mencionei preto? Além disso, é importante repensar a publicidade direcionada à mulher gorda: quando você usa uma modelo “grande” na sua campanha “plus size”, sabemos que querem nos passar a mensagem “ame seu corpo” e “nossa moda é democrática”, mas o que vocês transmitem é que devemos ter vergonha das nossas barrigas, seios, coxas e marcas. Precisamos de uma publicidade que nos represente.

7. Queremos opções minimalistas também
Olha só, também achamos lindo os boyfriend blazers, as peças todas brancas, roupas básicas e elegantes, as calças de cintura alta de uma cor só. Nem tudo nessa vida é estampa e também apreciamos um look sóbrio.

8. Um pouco de tecido plano não faz mal a ninguém
Eu sei que malha é mais barata, eu sei que malha é mais fácil de trabalhar e que não exige uma modelagem tão complexa principalmente para o corpo de uma gorda que não existe padrão de medida. Sei de tudo isso. Mas não aguento mais malha! Não aguento ver em todos os lugares malha estampada! Isso ferra com a nossa vida na hora de comprar uma peça mais arrumadinha ou um vestido de festa. Abracem os tecidos planos! Mesmo que aos poucos.

Overlicious-10-Problemas-Moda-Plus-Size-3

9. Nosso corpo não tem padrão, precisamos de tamanhos democráticos
Pé de mulher não acaba no 39. Eu tenho amigas que têm que comprar na sessão masculina porque usam 42, não podem usar salto sem ser em um sapato feito sob medida. Mesmo que isso pareça muito distante da nossa realidade, não é: muitas marcas gringas já estão fazendo sapatos em tamanhos maiores e calças para meninas altas e para meninas baixas. Não acredita? Dá uma pesquisada nas modelagens da Evans e da Simply Be. É possível e tenho certeza que quem trouxer esse método para o Brasil vai se dar muito bem.

10. Parem de medir tamanho de busto pela largura das costas
TANTAS marcas bacanas de lingerie e biquini plus size por aí e sabe quantas peças eu consegui comprar? Nenhuma. Porque eu tenho 116cm de busto, mas não quer dizer que eu tenho um peitinho e costas largas necessariamente. E francamente estou cansada de usar sutiãs ajustados e de cores entediantes. Também quero uma porção dessa renda toda.

Melhorem.

Débora Fomin

    Comments

    comments